A legalização da maconha

Por Magnus e Rosa
Um tabu eterno, o consumo ou venda de drogas que prejudicam a saúde humana, e que trazem desconforto para a maioria da população. Primeiramente, gostaríamos de dizer, que não apoiamos qualquer tipo de uso de substancia ilícitas, e até mesmo lícitas como cigarro e bebidas alcoólicas,  ou fazemos apologia a elas. Mas um assunto desse porte é de ampla discussão e traz muitas reflexões.
A maconha pode provocar efeitos semelhantes ao álcool e por isso aumenta o risco de acidentes no transito Em 2016, a Fundação AAA para Segurança no Trânsito dos EUA divulgou um relatório que informa que os acidentes fatais envolvendo motoristas que usaram maconha antes de dirigir dobraram em Washington desde que o estado legalizou a droga.
De acordo com a fundação, a porcentagem destes acidentes aumentou de 8% para 17% entre 2013 e 2014. O relatório prossegue dizendo que um em cada seis motoristas envolvidos em acidentes fatais em 2014 fez uso de maconha antes de dirigir.
Veja mais em: Legalização da maconha dobrou acidentes
x
Temos alguns posts relacionados ao assunto se quiserem conferir:
Poesia, maconha e fé
x
Existem muitos prós e contras, a minha opinião, nesse assunto é contra a descriminalização, por achar os argumentos contrários mais convincentes. Nossos convidados deram seu  Ponto de Vista sobre o tema.  Mas e você, o que acha?  Participe da discussão e vote na nossa enquete.



Primeiramente gostaria de agradecer a Rosa e equipe do Recreio pela oportunidade que me foi dada de participar do debate.
Pois bem acredito que a maconha deve ser descriminalizada, pois nossas leis sobre a maconha estão claramente fazendo mais mal que bem. A criminalização da maconha não impede que ela seja umas das drogas mais consumidas do Brasil, mas esse não e o único motivo que me faz ser a favor da descriminalização da cannabis, mais também por acreditar que a legalização, teria muito mais prós que contras (Exemplo). O comércio controlado criaria milhares de empregos, tiraria bilhões da mão do tráfico desmontado um sofisticado sistema de venda ilegal de drogas que consequentemente diminuiria o número de presos ajudando a desafogar o nosso sistema penitenciário.
E o principal a arrecadação de impostos que poderiam poderiam ser revertidos ao que realmente afasta as pessoas das drogas que e a educação, sem contar que a maconha e menos nociva a saúde humana que outras drogas licitas.
Então porque, insistir no que não esta dando certo.
Legalize Já.
x

Minha opinião sobre a maconha é um pouco complicada. Primeiro, eu a considero uma droga, claro, que dizem dizer ser menos perigosa que o álcool e cigarro. O problema é que a maconha tem um efeito muito diferente sobre a pessoa, ela deixa a pessoa em um estado estilo “zumbi”, “brizado”, não sei bem explicar já que nunca usei. Mas a questão é que a pessoa fica num estado diferente do que o cigarro normal, e esse estado é muito mais perigoso que o do cigarro.
Isso tem muito a ver com política e sociedade, uma população drogada, “alta”, é muito mais fácil de ser manipulada do que uma sociedade sóbria. Liberar a maconha está nos planos de uma elite que tem desejos de controlar essa população, por meio político, pois estarão no poder.
Agora, vem outra questão, é dever do estado regular o que cada um deve consumir? Nos Estados Unidos por exemplo, durante o tempo da proibição do álcool, quem queria consumir deu um jeito, as máfias faziam contrabando de álcool com muita facilidade, e a polícia que poderia estar ajudando a combater bandidos reais, estava atrás de quem consumia cerveja, vinho… Tem cabimento? Também não bebo.
Na questão da maconha, eu não acredito que o estado deva ter ordem sobre quem deve consumir o que desejar em sua casa, ou em algum lugar que permitam fazer isso. Cada pessoa tem consciência do que faz, e se a pessoa não saber, avisá-la, orientá-la, incentivar propaganda anti-drogas é essencial. Mas por exemplo, prender quem plantar um pé de maconha em casa me parece absurdo demais.
A questão é, acredito que o uso de maconha como qualquer outra droga não deve ser incentivado, se a pessoa quer se destruir nas drogas, não temos muito o que fazer. Também não devemos pagar pelo sistema de saúde dessa pessoa futuramente, pois acham justo uma pessoa se acabar em 5 anos por drogas pesadas e você ser obrigado a pagar por isso? O estado acaba com qualquer noção de responsabilidade pessoal. Se a pessoa soubesse que a manutenção de sua saúde futuramente depende apenas dela ou família (ou órgão de caridade) e não do estado, ela pensaria mil vezes antes de colocar maconha ou drogas mais pesadas no corpo. O problema das drogas é do que a nossa sociedade se tornou, e não apenas algo que tem a ver com ser crime ou não. A família deve orientar os filhos nessa questão, é isso que acontece quando o papel de dar orientações sobre algo tão sério fica jogado para o estado apenas.
x

E aew povo, como estão? Legume na área depois de um longo tempo kkkk. Bom saber que o Recreio continua firme e forte. Gostaria de agradecer a Rosovisk, pelo convite desse quadro, que ainda não conheço, mas parece ser bem interessante.
Sobre a Legalização da Maconha.
Sou a favor, com algumas ressalvas. Não se pode negar que tudo que é proibido, desperta interesse de dos jovens “rebeldes”ou simplesmente “curiosos”. Também não se pode negar que é devido a essa proibição, que se tem hoje um dos maiores problemas do Brasil, a violência. A violência principalmente causada por conflitos entre policiais e traficantes, onde a população que leva a consequência.
Mas ai vem alguns questionamentos:
Liberar a maconha, fariam as pessoas se tornarem mais agressivas pelo vício e assim a população seria mais prejudicada?
A maconha só seria a porta pra drogas mais pesadas?
Eu nunca usei drogas, pois nunca tive interesse, mas hoje em dia todo local tem algum usuário, aqui mesmo na esquina de casa tem grupos todos o dias e são todos pacíficos, não mexem com ninguém. Já sobre apenas servir de porta pra entrada de drogas mais pesadas seria uma das causas da minha ressalva pois é a partir de drogas mais fortes que usuários viciados cometeriam roubos para saciar o vício.
Porém não só a maconha está em todo lugar, essas drogas pesadas já circulam livremente por todos os locais juntamente com a maconha, ou seja liberar ou não continua na mesma. Uma outra ressalva essa sim importante, é que para liberar a maconha, as leis devem estar funcionando. Ou seja, cometeu um crime sobre efeito de drogas, tem de ser severamente punido. Por isso que no Brasil antes da liberação, é necessário uma reforma geral nas leis, e conhecendo nossos políticos … Mas países com padrão de leis já estabelecidos, não vejo motivos para não liberação.
Sabendo que mesmo sem estar liberado ela já circula livremente, e que outras drogas já legalizadas como o cigarro, que de certa forma deram certo e após um certo tempo houve uma drástica diminuição nos fumantes. Sabendo que legalizar o tráfico iria desafogar o sistema carcerário do Brasil e quem sabe assim conseguir uma reforma nas leis penais. Sabendo que ao liberar, muitos jovens já perderiam o interesse, pois sempre buscam o proibido. Sou Sim a favor da legalização da maconha.
x

Sou totalmente contra a legalização e descriminalização da Maconha com exceção em casos comprovados para fins medicinais. É difícil falar sobre o tema do debate, sem mencionar outras drogas lícitas, como o álcool, os cigarros  cuja a propaganda é proibida, e, até alguns medicamentos.
A droga em si, é mais prejudicial ao ser humano do que benéfica, tira a beleza, e na maioria das vezes a dignidade da pessoa, além de bens materiais e pessoais/morais.
Há um movimento em prol da Legalização da Maconha, mas poucos têm interesse de fato em seu uso medicinal que  é aceitável. Tentam promover muitas coisas  e ditam “modinhas” em nome de uma falsa liberdade ou evolução, onde  podemos tudo sem medir as consequências, e nem preenchem os vazios no coração das pessoas.
No entanto,  sempre existe alguém lucrando com a desgraça e mal estar alheio.  Criam se muitos movimentos e propagandas lindas relacionadas a maconha, álcool e outros temas, onde aparentemente, estão quebrando tabus, evoluindo, ao contrário de “tradicionais” considerados retrógrados, mente fechada e outros rótulos pejorativos.
Se muitos não têm educação para fumar um cigarro, imagine a maconha considerada “cult”?. Quem já não levou aquela fumacinha no rosto, ou teve que sair de determinados lugares para não ter que fumar contra a vontade?.
Sem contar os acidentes de trânsito causados por pessoas que não tem responsabilidade por sua vida e ainda colocam a vida de terceiros em risco, usuários do álcool, uma droga lícita que gera muito lucro no país, mas destrói muitas famílias, interrompe sonhos de pessoas que às vezes não tem nada a ver com o usuário de tal droga.
Ao liberar a Maconha, estarão trazendo maiores problemas há muitas famílias e aumentando as que já têm problemas neste sentido. Algumas mães chegam ao extremo de acorrentarem seus filhos por medo que sejam assassinados por dívidas com traficantes por causa do vício.
Não há estrutura para lidar com os usuários de drogas, o tráfico não irá diminuir, continuará acontecendo mortes, discussões familiares, agressões, pessoas descontroladas colocando a vida de outras em risco, crianças aderindo cada vez mais cedo aos vícios e sim, porta de entrada para algo cada vez mais forte.
Enquanto isso, além do crime organizado que naturalmente se reorganizariam em relação ao valor, o traficante não pagaria o imposto citado, sendo assim venderia mais barato e, consequentemente, venderia mais que os comércios lícitos, os políticos e empresários lucrariam fortunas, continuariam desviando  o dinheiro sem se importar com a vida e a dor de muitas famílias. Não querem combater o tráfico, querem apenas lucrar mais.
Há de se combater qualquer tipo de drogas, e principalmente combater os que lucram e causam dor e o fim da vida de pessoas que poderiam ter muita vida pela frente, sonhos e conquistas.


Agradecemos a todos pela participação e contribuição para mais um Debate!